Segunda-feira, 1 de Março de 2004

HISTÓRIA



Ano bissexto, um legado de Júlio César


A César o que é de César: é a esta importante figura da história romana a quem devemos a iniciativa de adicionar um dia extra ao mês de fevereiro a cada quatro anos, como ocorre neste domingo, para recuperar a defasagem entre o ano solar e o calendário civil.
O ano trópico (tempo que a Terra leva para dar uma volta completa ao redor do Sol), no qual são baseados os cálculos para os calendários, transcorre entre duas passagens consecutivas do sol pelo ponto vernal (equinócio de primavera). A duração precisa do ano terrestre é de 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 48 segundos, ou 365,24221935 dias.

Antes do calendário juliano, instaurado sob o regime de Julio César, e que recebeu o nome do imperador, os romanos utilizavam o calendário arcaico de Numa (em homenagem ao rei sabino Numa Pompilius), de 355 dias, ou doze meses lunares. O atraso em relação ao calendário solar era compensado com meses intercalados fixados por um grupo de sacerdotes, os pontífices.

Na época das guerras civis, o sistema se descontrolou. No ano 45 a.C., César e o Grande Pontífice apelaram ao astrônomo grego Sosígenes de Alexandria para que encontrasse uma solução prática para uma defasagem que já se mostrava de grande importância.

Sosígenes criou então o ano de 365 dias e um dia intercalado a cada quatro anos, situado entre os dias 24 e 25 de fevereiro. Como os romanos contavam os dias "ao contrário" para saber quanto tempo faltava para determinada data, o dia 24 de fevereiro era o sexto dia antes das "calendas" - o dia 1º de março. Os romanos o chamavam de "ante diem sextum kalendas Martias", abreviado a. d. VI kal. Mart.

O dia intercalado tornou-se então "ante diem bis sextum kalendas Martias", ou sexto dia repetido antes do início de março, e o ano com essas 24 horas a mais passou a ser chamado de "annus bissextilis", ou ano bissexto. O calendário juliano atribuía portanto ao ano uma duração média arredondada de 365,25 dias, o que causava uma defasagem de cerca de uma semana por milênio.

Este calendário, ainda deficitário, foi utilizado na Europa até a promulgação do calendário Gregoriano pelo Papa Gregório XIII em 1582. Rapidamente adotado pela maioria dos países católicos, o novo calendário, ainda em vigor, ajustou com mais precisão os anos bissextos, ao suprimir o dia 29 de fevereiro dos anos terminados em 00, divisíveis por 400. Com essa alteração, 2000 e 2004 são anos bissextos, 1900 e 2100 não são, por exemplo.

Ainda assim, este processo de contagem de tempo gera três dias extras a cada dez mil anos. Mas, devido a uma redução de meio segundo no ano trópico, a uma ampliação de 0,0016 segundo por século e às incertezas sobre a duração do ano dentro de cem séculos, podemos viver tranqüilamente com esta margem de erro em nosso cotidiano.

Sobretudo porque desde 1972, por necessidades ultraprecisas de indicação de horário, os ciclos irregulares de nosso planeta em torno do Sol são seguidos de perto pelo Serviço Internacional de Rotação da Terra, sediado em Paris, que adianta ou atrasa em um segundo, a cada 6 ou 60 meses e no último momento, os dias 30 de junho ou 31 de dezembro.

Personalidades de 29 de fevereiro
Apesar das crenças populares, muitas personalidades nascidas no dia 29 de fevereiro não tiveram problemas, e diriam que a data não é maldita. O único inconveniente é que elas só podem comemorar o aniversário a cada quatro anos. E há quem não ache o fato de todo mau. Como a atriz francesa Michèle Morgan, que nasceu em 1920.

"O privilégio de envelhecer quatro vezes mais devagar que todo mundo é apenas um dos fortúnios que a vida me trouxe", diz ela.

O compositor italiano do "Barbeiro de Sevilha", Gioacchino Rossini, nasceu em 29 de fevereiro de 1792 e morreu em 13 de novembro de 1868, em Paris.

Morgan está com 84 anos, e Rossini morreu com exatos 76 anos. Seria então o dia 29 de fevereiro um indício de longevidade?

Morarji Desai, primeiro-ministro indiano entre 1977 e 1979, nasceu na fatídica data no ano de 1896 e morreu poucos dias depois de festejar seu centésimo aniversário. E o pintor francês Balthus, que nasceu em 1908, morreu em 2001. O primeiro grego a conquistar um Prêmio Nobel de Literatura, o poeta Georges Seféris (1963), nasceu em 1900, e faleceu em 1971.

Entre as figuras bissextas mais recentes estão o ator francês Gérard Darmon (1948) e o dissidente cubano Oswaldo Payá (1952).

Neste domingo, Guy Philippe, comandante-em-chefe das forças insurgentes no Haiti, que nasceu em 1968, espera poder comemorar seu aniversário em Porto Príncipe, a capital do país.

Apud "Portal Terra"











publicado por linade às 09:57
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.posts recentes

. HENRY LOUIS MENCKEN - 188...

. BENOITE GROULT

. II Encontro de Weblogs

. Vinicius de Moraes

. Arnaldo Jabor ... Sempre...

. Cerejas com vinagre e açú...

. PENSAMENTOS...

. Rosa Ditosa

. Eugénio de Andrade - Cama...

. As divas do cinema - Por ...

.arquivos

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds